Comunicação Pra Quem Gosta
Branding Internacional ou…

… sobre como uma marca global pode ter seu significado alterado de um país para outro:

Esta marca de moda alemã, reconhecida pela sofisticação de suas roupas, sapatos e perfumes, deve seu nome a uma “raça nobre de cavalos irlandeses de corrida”. 

Saiba mais neste bom post do Mundo das Marcas.


Publicado com o instagram

Publicado com o instagram


Olha a câmera do Instagram ali dentro! (Publicado com o Instagram)

Olha a câmera do Instagram ali dentro! (Publicado com o Instagram)


Anúncios no Facebook: o que vem por aí

Anúncio na página de logout é uma das novidades do Facebook Ads. (Foto: AllFacebook.com)

Na primeira conferência de Marketing do Facebook (Facebook Marketing Conference), realizada neste 29 de fevereiro, em Nova York, a Rede Social anunciou mais do que a implantação das timelines nas fanpages - que passarão a ser conceituadas como Brand Pages (páginas de marcas). 

Para o usuário final, uma das medidas mais impactantes será a já anunciada - e temida - implantação de anúncios nas newsfeeds. 

Para os anunciantes e agências de publicidade, uma novidade significativa é a proposta de abolir a mensuração de resultados por CTR (Click Through Rate) - há anos uma das taxas-padrão de mensuração de resultados de anúncios na internet. Será adotado um modelo próprio da Rede Social, mais próximo do conceito de GRP (Gross Rating Point), que é um padrão para comerciais de TV. Confira um resumo das principais novidades:

  • Os temidos anúncios na newsfeed do usuário serão oriundos “apenas” das páginas que ele ou um amigo curte.
  • Search Generator: uma ferramenta de promoção de posts que promete a visualização de um post por 86% dos fãs de uma página, por meio de recursos tais como reposts de um mesmo conteúdo.
  • Anúncios na página de log out: o anunciante compra a veiculação, mas os anúncios aparecerão de forma randômica, sem espaço “garantido”.
  • Promoção de posts, vídeos, conteúdo de fanpages, enfim, no espaço de anúncios do lado direito da página: hoje, o que vemos lá geralmente são apenas anúncios que levam a “curtir” a fanpage como um todo ou a clicar num link para o site da empresa ou marca. 
  • Para anúncios premium (Premium Ads), Facebook também vai trabalhar com um modelo próximo ao de GRP - Gross Rating Point ou Pontos de Audiência Bruta, que é uma medida tradicionalmente usada para publicidade em TV e representa o somatório das audiências das inserções realizadas na programação de uma emissora. 

Sob essa lógica, que está sendo desenvolvida em conjunto com o instituto de pesquisas Nielsen, o resultado dos anúncios é baseado em impressões e alcance, não em CTR (Click Through Rate), que mensura o número de vezes em que um anúncio é clicado em relação ao número de vezes em que é exibido em uma página web.

Do ponto de vista do anunciante, são todas medidas interessantes para exposição de marcas. Mas, e para o usuário? Será que não vai significar uma enxurrada de informações a mais em seu feed de notícias? E, sobretudo, não será algo que detonará uma debandada de usuários para o Google+? Algo a se acompanhar com atenção redobrada.


Fontes: G1 Tecnologia, AllFacebook.com, Mashable.com


Zynga tem 4 dos 10 games mais populares do Facebook - mas Cityville não é o #1 

O Facebook anunciou o ranking dos 10 games mais populares da Rede Social em 2011. A desenvolvedora Zynga emplacou 4 jogos na lista, mas, para surpresa de muitos, o favorito dos “faces” não é o Cityville, não. Confira o ranking: 

10. Diamond Dash (wooga)

9. Slotomania-Slot Machines (Playtika)

8. Empires & Allies (Zynga)

7. Bingo Blitz (Buffalo Studios)

6. Words With Friends (Zynga)

5. Indiana Jones Adventure World (Zynga)

4. DoubleDown Casino (DoubleDown Entertainment)

3. Cityville (Zynga)

2. The Sims Social (EA)

1. Gardens of Time (Playdom)

Tela de boas-vindas do Gardens of Time

Surpreso(a)? Segundo o Facebook, os critérios de classificação usados foram “jogos que tiveram os usuários mais ativos e receberam as recomendações de usuários mais altas” - o que ajuda a explicar discordâncias com informações do App.Data, site de referência em estatísticas do próprio Facebook.

O AppData aponta o CityVille como o game mais popular, com 48,8 milhões de usuários mensais, seguido de longe pelo Gardens of Time, apontado com “apenas” 8,5 milhões de usuários ativos/mês. 

~ Mas, afinal, o que é o Gardens of Time? ~

Lançado neste ano pela Playdom, empresa de games pertencente a ninguém mais, ninguém menos que a Disney, é um jogo em que os competidores têm de encontrar objetos perdidos no decorrer da História, além de “desvendar as intrigas de uma sociedade secreta e proteger o mundo de forças sinistras” (uau).

Para isso, os jogadores vasculham cenários bastante reconhecidos - ou imaginados - em todo o planeta: as pirâmides do Egito, a Torre do Relógio de Londres e os Jardins Suspensos da Babilônia são alguns exemplos. 

Os Jardins da Babilônia no Gardens of Time

Assim como em todo game social, o Gardens of Time é baseado em premiações, obtenção de “vizinhos” e troca de presentes virtuais, entre outras dinâmicas. 

Além de ser o jogo mais popular do Facebook, foi premiado na segunda edição do “Game Developers Choice Online Awards" - algo como Prêmio Online da Escolha dos Desenvolvedores de Jogos, criado para reconhecer os melhores criadores e operadores de games online.

O Garden of Times foi o vencedor na categoria Melhor Jogo de Redes Sociais - logo à frente do festejado Cityville - e o segundo colocado na categoria Melhor Novo Jogo Online

Pelo visto, Farmville e Mafia Wars já são tão 2009…

Fontes: Mashable, AppData.com, Game Developers Choice Online Awards


Google detém 44% da publicidade online — e Brasil é 6º. do mundo em investimentos publicitários

Segundo relatório publicado pela consultoria ZenitOptimedia, 44% dos investimentos mundiais em publicidade pela internet neste ano foram abocanhados pelo Google

Fonte: Zenith Optimedia

No entanto, a mídia TV ainda concentra a maior parte da verba dos anunciantes: mais de 40%

Ao comentar o estudo, o site especializado Search Engine Land afirmou que o fato desse meio de comunicação ainda ser - com folga - o principal destino dos investimentos publicitários, ajuda a explicar o crescente esforço do Google em fazer do YouTube um canal televisivo

Fonte: Zenith Optimedia

Ainda sobre a publicidade na internet: as buscas pagas recebem o maior percentual das verbas online (cerca de 26%). Display media conta com aproximadamente 23% do total, e os Classificados, com menos de 5% dos investimentos. 

Em relação aos países que mais investiram em anúncios e comerciais neste ano, o Brasil aparece em 6º. lugar, com cerca de US$ 15,5 bi movimentados.

Porém, entre os países emergentes, figura em , atrás de outros dois membros dos BRICs - China e Rússia - e de uma inesperada (pelo menos para mim) Indonésia. 

A ZenitOptmedia prevê que o mercado publicitário brasileiro, que atualmente corresponde a 84% do inglês, será, dentro de três anos, quase tão grande quanto o da pátria de William & Kate (91%), fazendo girar mais de US$ 18 bilhões. 

Fontes: Search Engine Land e blog da Zenith Optimedia



~ You never know which results will overcome from your action.But if you do nothing, there’s no result.

Além do Jornalismo Verdade… descobri que temos o Artesanato Verdade ;). Encontrei esta plaquinha em uma loja de souvenirs de Morretes (PR). 

~ You never know which results will overcome from your action.
But if you do nothing, there’s no result.

Além do Jornalismo Verdade… descobri que temos o Artesanato Verdade ;). Encontrei esta plaquinha em uma loja de souvenirs de Morretes (PR). 


Physalis, obra-prima do design de Deus

Há quem considere a casca da banana como a embalagem mais perfeita que existe: extremamente fácil de abrir e resistente, além de oferecer proteção total para o conteúdo (quando a fruta não está apodrecendo, claro).

Eu concordava com essa afirmação até conhecer a physalis ou camapum. Essa frutinha de um sabor azedo, que lembra o de ameixa não madura, tem se tornado figura fácil nas festas brasileiras. De uns dois anos pra cá, quem já não viu a physalis em mesas de doces de casamentos e outras ocasiões que demandem refeições de apresentação elegante e sofisticada?


Fruto da mesma família do tomate e da berinjela, a physalis tem origem controversa. Algumas fontes afirmam que é nativa da Colômbia, outras, que é comum a toda a região amazônica.

Por ser uma planta que se adapta bem ao clima subtropical, eu, que moro no sul do Brasil, tenho o privilégio de contar com um pezinho de physalis no quintal. E toda vez que saboreio a fruta, fico encantada tanto com o formato, quanto com a estrutura da embalagem - ops, casca.

Read More


Written? Kitten » Tecle 100 palavras, ganhe a foto de um lindo gatinho e termine aquele artigo ou monografia que encruou.
A proposta do site Written? Kitten é socorrer aqueles que PRECISAM escrever um artigo, uma monografia ou qualquer outro texto que exija concentração, na luta contra a miríade de distrações disponíveis no computador e na internet.
Por meio de um recurso psicopedagógico (é isso, especialistas?), o “reforço positivo”, o site oferece uma peculiar recompensa ao usuário: a cada 100, 200, 500 ou 1.000 palavras digitadas numa caixa de texto, surge na tela a foto de um adorável gatinho.
O escritor pode escolher a quantidade de palavras necessárias para que o felino apareça, por meio de uma lista com as opções já citadas.
Outro recurso bacana do Written?Kitten é que o texto que digitarmos fica armazenado no site. Assim, dá para fechar o browser naquela saidinha básica pra tomar um café forte que, na volta ao batente, seu produto literário ou acadêmico estará a sua espera na web. 
Porém, claro que o próprio site recomenda que a gente salve o texto no computador ou pendrive.
Quanto às fotos, são pinçadas aleatoriamente do Flickr, por meio de uma busca aos termos "kitten"(gatinho) e "cute" (fofo).
Já vou adicionar o Written?Kitten à minha barra de favoritos. Vai ser útil na minha próxima tentativa de produção acadêmica - ou, quem sabe, até na atualização deste blog.
~via Terra Tecnologia

Written? Kitten » Tecle 100 palavras, ganhe a foto de um lindo gatinho e termine aquele artigo ou monografia que encruou.

A proposta do site Written? Kitten é socorrer aqueles que PRECISAM escrever um artigo, uma monografia ou qualquer outro texto que exija concentração, na luta contra a miríade de distrações disponíveis no computador e na internet.

Por meio de um recurso psicopedagógico (é isso, especialistas?), o “reforço positivo”, o site oferece uma peculiar recompensa ao usuário: a cada 100, 200, 500 ou 1.000 palavras digitadas numa caixa de texto, surge na tela a foto de um adorável gatinho.

O escritor pode escolher a quantidade de palavras necessárias para que o felino apareça, por meio de uma lista com as opções já citadas.

Outro recurso bacana do Written?Kitten é que o texto que digitarmos fica armazenado no site. Assim, dá para fechar o browser naquela saidinha básica pra tomar um café forte que, na volta ao batente, seu produto literário ou acadêmico estará a sua espera na web. 

Porém, claro que o próprio site recomenda que a gente salve o texto no computador ou pendrive.

Quanto às fotos, são pinçadas aleatoriamente do Flickr, por meio de uma busca aos termos "kitten"(gatinho) e "cute" (fofo).

Já vou adicionar o Written?Kitten à minha barra de favoritos. Vai ser útil na minha próxima tentativa de produção acadêmica - ou, quem sabe, até na atualização deste blog.

~via Terra Tecnologia


CSI:LEGOLAND » animação leva ao mundo dos famosos blocos plásticos de encaixar todos os componentes clássicos da série CSI:Miami - a vinheta gritada, a violência… e, é claro, o tira-e-põe de óculos de sol e os diálogos antológicos, como os que vêm a seguir.

(2:16-2:24) Horatio Legocaine interroga suspeito:

- Você sabe o que fazemos?

- Eu não sei muito sobre o crime.

- Às vezes, o nosso trabalho é tão simples quanto achar um bloco que está faltando… Às vezes, é identificar um bloco que não está onde deveria estar. 


(3:24-3:39) Horatio Legocaine para assistente:

- Richie, estive pensando naquele seu assunto pessoal.

- Sim…?

- Se você ainda quiser discuti-lo [pausa para por os óculos], vocês agora têm um tempo pra isso.

- Você diz isso pra poder fazer aquele lance dos óculos ou você realmente quer conversar?

- (O lance dos) Óculos.


NOTA 1: sim, esperei ansiosamente pela chegada do momento em 1:00…
NOTA 2: o autor do vídeo promete um making-of para breve, dependendo do interesse manifesto no espaço de comentários do YouTube. #vailah